Momento de Espiritualidade Mariana

Encontro especial realizado após a Missa da Juventude em celebração a semana da segunda aparição de Nossa Senhora das Graças

gracas

Animador: Hoje está sendo um dia de Bênção e Graças para a Juventude Mariana da Província do Rio de Janeiro. Temos que aproveitar esta oportunidade para ampliar os nossos horizontes sobre a influência da Virgem Maria na vocação do Jovem Mariano Vicentino, fortalecendo a nossa vida de serviço aos pobres. Iniciemos este momento saudando o Deus Trindade, em nome do Pai… Cantemos…
Maria de Nazaré, Maria me cativou
Fez mais forte a minha fé
E por filho me adotou
Às vezes eu paro e fico a pensar
E sem perceber, me vejo a rezar
E meu coração se põe a cantar
Pra virgem de Nazaré
Menina que Deus amou e escolheu
Pra mãe de Jesus, o Filho de Deus
Maria que o povo inteiro elegeu
Senhora e mãe do céu

Ref: Ave Maria [3x]
Mãe de Jesus

Maria que eu quero bem, Maria do puro amor
Igual a você, ninguém
Mãe pura do meu Senhor
Em cada mulher que a Terra criou
Um traço de Deus Maria deixou
Um sonho de mãe Maria plantou
Pro mundo encontrar a paz
Maria que fez o Cristo falar
Maria que fez Jesus caminhar
Maria que só viveu pra seu Deus
Animador: A exemplo de Maria, somos chamados a ser território livre para a ação da graça de Deus, que não coloca obstáculo às suas inspirações e que confia e se deixa conduzir por sua Providência Divina em vista da realização dos seus desígnios. Queremos refletir e partilhar as Cinco Lições de Maria que nos ajudam a refletir nossa vocação vicentina à luz da espiritualidade mariana.

Leitor 1 – 1ª Lição: “Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1, 38). Consideramos esta frase a mais importante declaração da história da humanidade, pois a resposta de Maria ao Anjo Gabriel mudou a perspectiva dos “homens e mulheres de boa vontade…”. Temos que admitir: o “Faça-se” de Maria consumou a promessa de Deus “e o verbo se fez carne”. Surge então a pergunta: estamos seguindo este ensinamento, ou seja, a nossa existência como Jovem Mariano Vicentino é vivida com a determinação de “cumprir a Palavra” de Deus, que nos chamou para servir aos pobres de modo incondicional e com um “amor afetivo e inventivo ao infinito”?

Leitor 2 – 2ª Lição: “Minha alma proclama a grandeza do Senhor, meu espírito se alegra em Deus meu Salvador” (Lucas 1, 46-47). Suscitamos a indagação: em nossa vivência vicentina, somos proclamadores da “grandeza do Senhor”?

Leitor 3 -3ª Lição: “Porque olhou para a humildade de sua serva” (Lucas 1, 48). Este pronunciamento contido no “Cântico de Maria” reflete com perfeição a pedagogia de Nossa Senhora, que deseja aos seus Filhos que tenham a virtude da humildade. Como servidores pos Pobres, cumprimos fielmente o que aprendemos com Maria, servindo aos pobres com humildade?

Leitor 4 – 4ª Lição: “Derruba do trono os poderosos e eleva os humildes” (Lucas 1, 52). Na missão mariana e vicentina – designada por Deus a cada um de nós – nos empenhamos com todas as nossas forças para “elevar os humildes”, promovendo os pobres confiados a nós pela Mãe dos humildes?

Leitor 5 -5ª Lição: “Aos famintos enche de bens, e despede os ricos de mãos vazias” (Lucas 1, 53). Vivendo nossa vocação para ajudar o próximo que sofre, conseguimos saciar “os famintos” não só de alimento material, mas especialmente, do alimento espiritual?
Oração:

Maria, Mãe de Misericórdia,
contigo queremos agradecer ao nosso Deus,
que, a cada momento, renova sua misericórdia.
Nós vos agradecemos, Deus, por todos aqueles
que nos precederam como testemunhas de vosso amor pelos homens.
Nós vos agradecemos por todos aqueles que estão ao nosso lado sempre fiéis na sua amizade.
Nós vos agradecemos porque nos conheceis pelo nosso próprio nome.
E nos chamais à misericórdia e à fraternidade.
Sobretudo vos agradecemos por Jesus, a manifestação de vossa bondade,
o primeiro de muitos irmãos.
Maria, tu nos precedeste com simplicidade e fé profunda.
Ajuda-nos a seguir os passos de Jesus, teu Filho.
Ajuda-nos a tornar autêntica a nossa missão no mundo, na imitação d’Ele com responsabilidade cristã
e na alegre esperança de um mundo novo e de uma nova terra.
Maria, Mãe de Misericórdia,
sê nossa guia e sustentação na estrada de nossa vida.
Que também para nós, a cada momento, Deus se faça misericordioso.
Amém.
(Frater Henrique Cristiano José Matos, CMM)

Animador: A presença de Maria, no itinerário espiritual de Vicente de Paulo, como nos evangelhos, é muito silenciosa e discreta. São Vicente contempla Maria como aquela que, melhor do que ninguém, deixou-se plenificar pela Palavra e pela vida do seu Filho (cf. SV XII, 129). Por isso, como mãe fecunda e discípula fiel, ela é o modelo daqueles que querem continuar nos caminhos da história a missão de Jesus, fazendo o que ele fez e quer continuar fazendo por meio de nós (SV XII, 80). Somos convidados, à luz da tradição vicentina, a acolher Maria como um dom do discipulado de Jesus e a consagrar-lhe toda a nossa vida e a nossa vocação, a fim de que tudo corra bem e redunde para a glória do seu Filho (SV XIV, 126). A oração do Angelus, de acordo com o que sugere São Vicente (cf. SV X, 570), nos coloca em sintonia com o mistério da Encarnação, possibilitado pelo SIM livre e generoso de Maria.
O anjo do Senhor anunciou a Maria, E ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria…
Eis aqui a serva do Senhor, Faça-se em mim segundo a vossa Palavra. Ave Maria…
E o Verbo se fez carne, E habitou entre nós. Ave Maria…

Rogai por nós Santa Mãe de Deus, Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Oremos: Infundi, Senhor, em nossos corações a vossa graça, a fim de que, conhecendo pela anunciação do anjo a encarnação de Jesus Cristo, vosso Filho, cheguemos por sua paixão e cruz à glória da Ressurreição. Pelo mesmo Cristo, Senhor nosso. Amém.

Ó Maria concebida sem pecado, Rogai por nós que recorremos a vós.

Canto:
– Pelas estradas da vida nunca sozinho está,
Contigo pelo caminho, Santa Maria vai.
Ó vem conosco, vem caminhar, Santa Maria vem (bis).
– Se pelo mundo os homens, sem conhecer se vão,
não negues nunca a tua mão, a quem te encontrar.
– Mesmo que digam os homens, tu nada podes mudar.
Luta por um mundo novo de unidade e paz .
– Se parecer tua vida inútil caminhar,
lembra que abres caminho, outros te seguirão.

Pe. Alexandre NahassFranco,CM
Diretor Provincial – JMV Província do Rio de Janeiro