I Encontro JMV – O Amor de Deus

Estimados Jovens Marianos Vicentinos,12291938_1639907299592686_4936427625776755870_o

Graça e Paz!
Saudações fraternas!
Em nossa última reunião do Conselho Provincial da JMV – Província Rio de Janeiro, refletimos sobre a necessidade de reforçamos cada vez a nossa espiritualidade mariana e vicentina nos Núcleos, para melhor servir os pobres!
Aproveitando as comemorações do mês de Setembro e nas vésperas da III Jornada da Juventude Mariana Vicentina, estamos lançando em nosso site, através da Palavra do Diretor, um encontro mensal para rezarmos e partilharmos nossa missão, durante as reuniões de Núcleo.
Acreditamos que estes encontros poderão continuar fortalecendo a nossa espiritualidade!
São simples de serem vivenciados. Poderão ver a proposta em anexo.
O primeiro encontro tem como tema: “O Amor de Deus”.
Por ocasião da III Jornada Mariana da Juventude Vicentina podemos esclarecer melhor a aplicação destes encontros.
Na certeza das minhas orações por cada um de vocês!

Fraternalmente,

Pe. Alexandre Nahass Franco,CM
Diretor Provincial”

Encontros de Espiritualidade Vicentina

1-Tema: O Amor de Deus.

2- Motivação:

– Comentário: Vamos falar hoje de um amor diferente! Que amor será esse? Vamos falar do Amor de Deus. Amor em grego é sair de si, é doação. Deus sai de Si e vai ao encontro da humanidade. Para falar deste grande amor e você se maravilhar de sua grandeza, vamos iniciar falando desde o início de tudo. No início do mundo a terra estava sem forma e vazia e o Espírito de Deus pairava sobre as águas. O amor é, por natureza, transbordante – sai fora das bordas. Assim como a água transborda de sua nascente e forma o rio, o amor de Deus é tão intenso que transborda e cria o Universo! E, em amor, por amor e para o amor, Deus cria o homem à sua imagem e semelhança: “Façamos o homem à nossa imagem, como nossa semelhança, e homem e mulher Deus os criou” (Gn 1,26-27). Imagem e semelhança de Deus, o homem foi criado para uma vida de amor, de intimidade com Deus e com o próximo, seu irmão. Que tamanha Paz! Que grande companheiro é o nosso Deus!

– Oração:

“Agarre-se aos sonhos
Porque, se morrerem,
A vida será um pássaro de asas quebradas
Que não mais pode voar.
Agarre-se aos sonhos
Porque, se forem embora,
A vida será um campo infecundo
Coberto e desolado pelo frio”.
Amém!

– Canto:

– Me chamaste para caminhar na vida contigo, decidi para sempre seguir-te, não voltar atrás. Me puseste uma brasa no peito e uma flecha na alma, é difícil agora viver sem lembrar-me de Ti.
Ref: Te amarei, Senhor ,Te amarei Senhor eu só encontro a paz e alegria bem perto de Ti. (bis)
– Eu pensei muitas vezes calar e não dar nem resposta, eu pensei na fuga esconder-me, ir longe de Ti. Mas tua força venceu e ao final eu fiquei seduzido é difícil agora viver sem saudades de Ti.
– Ó Jesus não me deixe jamais caminhar solitário. Pois conheces a minha fraqueza e meu coração. Vem ensina-me a viver a vida na tua presença. No amor dos irmãos naalegria na paz na união.

3- Palavra de Deus – Iluminação Bíblica: 1 Jo 4, 7-12.

“Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor”.

4- Iluminação Vicentina: “Palavras de São Vicente de Paulo”.

“Nossa vocação consiste em ir não a uma paróquia, nem somente a um bispado, mas por toda a terra: para quê? Para abrasar os corações dos homens, fazer o que fez o Filho de Deus, ele que veio trazer fogo ao mundo afim de inflamá-lo com o seu amor. Que temos de querer senão que ele queime e se consuma totalmente? Meus caros irmãos, reflitamos nisto, por favor. É pois verdade que fui enviado não só para amar a Deus, mas para fazê-lo amado. Não me basta amar a Deus, se o meu próximo não o ama. Devo amar meu próximo como imagem de Deus e objeto de seu amor, e fazer com que os homens por sua vez amem seu Criador, que os conhece e os reconhece como irmãos, que os salvou, e que, com um amor recíproco eles se amem uns aos outros por amor de Deus, que os amou tanto a ponto de entregar por eles seu próprio Filho à morte”.

5- Reflexão pessoal e partilha.

– Quais os momentos em nossa vida que tivemos dificuldade de perceber a presença de Deus?
– Como percebemos o Amor de Deus em nossa vida?
– De que maneira posso expressar o Amor de Deus para aqueles que estão próximos de mim?

Anexo: Pequeno comentário para a iluminação bíblica.

O Amor de Deus por cada um de nós é enorme! Deus é apaixonado por cada um de nós. E, esse Deus é Pai. Ninguém é Pai como Deus! Ele quer o nosso bem e está ansioso para abençoar profundamente nossa vida. A maior felicidade da humanidade é poder chamar a Deus de Pai. E o maior dom do ser humano, a maior alegria é saber que o Criador do mundo quis ser e é o nosso Pai. Ele nos chama pelo nome. Deus nos conhece pelo nome; mas não é só o nome que Ele conhece (Maria, Antônio, etc). Ele nos conhece na intimidade. Ele sabe o que somos capazes de fazer. Deus nos conhece mais que todo mundo. Ele conhece a nossa vida, nossos sentimentos, pensamentos, alegrias, tristezas, nossa força e nossa fraqueza. Você é especial, você é único para Deus! Estamos tão acostumados com isso que quando lembramos não nos mergulhamos na profundidade do seu significado e na grandeza que reside no íntimo de todo ser humano. E essa grandeza humana única nos remete “Àquele” que nos criou como seres “ únicos” e que nos ama como seus filhos. Em matéria de viver e amar Deus nos precedeu, isto é, Ele toma a iniciativa; Ele nos procurou antes do que nós O procurássemos e continua a nos querer perto D’Ele, mesmo que não O procuremos nunca… Ele sempre estará nos chamando, não como quem procura, mas como quem quer diálogo. Deus sabe onde estamos e sabe, perfeitamente, o que somos e o que sentimos. Deus nos criou por amor, e planeja imergir-nos em seu amor por toda eternidade. Mesmo quando nos afastamos de Dele, Ele permanece sempre conosco, envolvendo-nos tanto quanto nos permitimos, chamando-nos à completa união com Ele.

Pe. Alexandre Nahass Franco,CM
Diretor Provincial da JMV – Província Rio de Janeiro